Tassicompartilha Tassindica

BEOGRAD: AFTER 9 MONTHS

BEOGRAD AND I

A LOVE STORY

Completou 9 meses desde que desembarquei aqui em Belgrado.
O mesmo tempo em que uma mulher poderia PARIR UMA CRIANÇA.
No meu caso, nasce um amor real entre nós – Tassi e Beograd.

Claro, durante esse período, um mês estive fora, mais de 3 sozinha dentro de casa, os outros com restrições, mas nem por isso deixei de cultivar e criar raízes.

Me lembro a sensação de chegar aqui, no momento em que meu FlixBus entrava na cidade, e pensar: caraca! Poderia morar aqui!
Foi um sentimento diferente… Fortíssimo.
E olha que tava frio… mas nem isso me fez mudar a ideia de estender minha permanência uma, duas vezes >>>> acabando no “lockdown”. Acabando 2020 aqui!


Pensando bem, talvez eu quisesse tanto morar aqui, talvez meu feeling tenha sido tão bom, que a “profecia realizadora” se concretizou.
E cada vez se torna mais difícil decidir ir embora*.


*primeiro, porque em tempos de Covid-19 não há tantas opções e segundo que viver aqui 9 meses durante a tal pandemia me fez criar laços, raízes e amor.

Antes que você se pergunte: a situação tá catastrófica por aqui, como está por aí, mas se vocês soubessem o que conquistei e criei aqui, entenderiam porque eu me sinto tão bem aqui e não fui embora.

Vou tentar escrever (de novo), porque além de dividir com você (leitor), eu não quero esquecer NUNCA o que tenho vivido aqui.

  • Eu tenho AMIGOS de verdade.
  • Eu conheço pessoas do mundo todo.
  • Eu conheço pessoas daqui.
  • Sou amiga do cara da feira, que me presenteia com alguma fruta ou dentes de alho, dependendo da estação.
  • Eu sei os caminhos, quais ônibus pegar.
  • O cara do delivery me adora.
  • A menina da farmácia se diverte comigo.
  • A dona da academia só fala em sérvio em comigo e nos entendemos super bem.
  • Eu tenho conta no bar e pago quando puder.
  • Eu tenho voz (sobre meus direitos e deveres e sobre minha bagagem cultural).
  • Eu tenho permissão para entrar, para aprender e para ensinar.
  • Eles dividem tudo comigo – segredos, paixões, problemas.
  • Eles me ajudam com os meus problemas, segredos e paixões.
  • Fui inserida na família, tratada com carinho, amor e respeito.
  • Nada me faltou em nenhum momento, por nem um dia.
  • Eles me viram chorar e me acolheram.
  • Eles riram comigo.
  • Eles se preocupam até se eu tenha casaco pro frio.

E nem pro frio eu ligo tanto como antes (ligo, mas vivo).

A lista é gigante, sabe!
Sim, passei e passo momentos solitários, mas por escolha minha.
E isso é um sinal de uma transformação gigante.

Eu tenho certeza que, depois desses 9 meses aqui, com todas essas idas e vindas, estações, vistos, corona, lockdown, restrições, segredos, problemas e paixões eu não sou mais a mesma.

Eu sinto que sou melhor do que antes.

*termino esse post com lágrimas nos olhos – lágrimas de felicidade, gratidão e amor.
Hvala (de novo), Serbija!

ENGLISH

It’s been 9 months since I landed here in Belgrade.
The same time a woman could give birth to a child.
In my case, a real love is born between us – Tassi and Beograd.

Of course, during this period, one month I was away, more than 3 alone inside my home, the others under restrictions, but I didn’t stop to cultivate some root.

I remember the feeling of arriving here, the moment my FlixBus entered the city, and I was thinking: man! I could live here!

It was a different feeling … Very strong.
And look: it was cold … but even that didn’t change the idea of ​​extending my stay once, twice >>>> ending up in the “lockdown” >>> Ending 2020 here!


Maybe I wanted to live here very much, maybe my feeling was so good, that the “fulfilling prophecy” came true.
And now it becomes more difficult to decide to leave *.


* first, because in Covid-19 times there are not so many options and secondly that living here 9 months during this pandemic made me create bonds, roots and love.

Before you ask yourself: YEAH! The situation is catastrophic here, as it is there, but if you knew what I achieved and created here, you would understand why I feel so good here and I don’t want to leave.

I will try to write (again), because besides sharing with you (reader), I NEVER want to forget what I have been living here.

  • I have real FRIENDS.
  • I know people from all over the world.
  • I know people from here.
  • I am friends with the guy at the green market, who always give to me some fruit or garlic cloves, depending on the season.
  • I know the paths, which buses to take.
  • The delivery guy loves me.
  • The pharmacy girl has fun with me.
  • The owner of my gym only speaks to me in Serbian and we understand each other very well.
  • I have an account at the bar and pay when I can.
  • I have a voice (about my rights and duties and about my cultural background).
  • I am allowed to enter, to learn and to teach.
  • They share everything with me – secrets, passions, problems.
  • They help me with my problems, secrets and passions.
  • I was inserted in the family, treated with affection, love and respect.
  • I lacked nothing in not a moment, not for a day.
  • They saw me cry and stayed by my side.
  • They laughed with me.
  • They worry even if I have a jacket for winter!

  • And not even in the cold do I care as much as before (I do, but I live).

The list is huge, you know!
Yes, I spent and spend lonely moments, but by my choice.
And this is a sign of a huge transformation.

I’m sure that, after these 9 months here, with all these comings and goings, seasons, visas, corona, lockdown, restrictions, secrets, problems and passions I am no longer the same.

I feel I’m better than before.

* I end this post with tears in my eyes – tears of happiness, gratitude and love.
Hvala (again), Serbija!

4 comentários

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: