Tassindica

vale a pena ser nômade digital na argentina?

Em 2011, no auge dos meus 23 anos, eu me mudei para Buenos Aires para estudar cinema. Fiquei lá por 1 ano e aprendi demais, inclusive, aprendi a amar os argentinos, o Fernet, as linhas de metro e os ônibus com luz negra.

Na época, os tempos eram outros. Eu era estudante e a grana era contada. Nesses anos todos, nunca mais consegui visitar Buenos Aires, porque sabemos os preços de passagens aéreas ficam inviáveis no Brasil, durante os feriados – e eu achava mais interessante conhecer novos lugares.

Mesmo assim, sentia muita vontade de voltar pra lá.
Então, agora que sou uma trabalhadora viajante, as possibilidades de voltar pra Argentina aumentaram – e foram se concretizando graças à minha primeira aventura em terras uruguaias. Sim, era ali do lado.

Por isso, tirei 12 dias para trabalhar por lá – e morar mais um pouquinho nessa cidade que sempre me recebeu tão bem!

Se vale a pena ser nômade em Buenos Aires?
S I I I I I I M.

Por que?

Preços excelentes para brasileiros

a crise econômica pegou bem os argentinos. Entretanto, a nossa moeda está super valorizada por lá – e os preço super acessíveis PARA A GENTE (não para eles, ok)?

Ex.:
_ um jantar para dois, com bebidas alcóolicas, entrada, prato principal = R$ 100/em média
_Uber: uma corrida não vai sair muito mais de R$ 20,00 – se você atravessar a cidade
_Aluguel Airbnb: varia de acordo com o bairro/zona. Mas, em Palermo, uma área legal por lá, sai cerca de R$ 3mil o mês. Se optar por áreas centrais, esse valor cai consideravelmente.
_Academia: um pass de 10 dias pode ser encontrado por R$ 50,00

Qualidade de vida

Não há crise que mude o life style local. Caminhar pela cidade é tão possível quanto seguro. Sem contar os parques, praças, atividades, cafés, atrações para se fazer por ali sem custos. E COM SEGURANÇA.
Apenas cuidado com batedores de carteiras e furtos em zonas muitos turísticas.
Já escrevi sobre isso em um post 🙂

Conexão free

Buenos Aires disponibiliza, hoje, internet free em todos os cantos. Eu comprei chip, por ser super barato e necessário para ligações e garantir qualidade de comunicação. Mas, confesso, que o wi-fi da cidade dava de mil na Fibertel (a NET argentina).

SEM CONTAR TUDO DE LINDO QUE A CIDADE OFERECE

Mas isso, é por minha conta. Amo essa cidade e gostaria que todos pudessem curtir ali como eu curti.

CONCLUSÃO
Vale a pena colocar a Argentina no seu roteiro de nômade.
Além de ser pertinho do Brasil, os benefícios são enormes e a infra para se manter ativo é bem legal.

*Se você aí precisar de alguma informação ou quiser comentar como foi sua experiência por lá, vou adorar bater esse papo.

Beijos e até a próxima

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s