expoweed chile

Sejam todos bem-vindos a uma das maiores feiras da indústria canábica da América Latina.

Antes de mais nada, você deve estar pensando em como eu vim parar nesse mega evento, com 3 dias de duração, aqui em Santiago.

Um dos freelas que consegui este mês foi para as redes sociais do @ganjatalks – uma empresa especializada em cannabis e suas transformações ao redor do mundo.

Os caras manjam muito do assunto. No perfil deles, vocês podem ver notícias e tendências no mundo, uso medicinal, evoluções e expansão da indústria e muito mais (que não tenho know how para escrever aqui 😎).  Enfim… por conta disso, fomos ver de pertinho esse evento, que reúne cerca de 20 mil pessoas.


Além de aprender sobre este assunto, que é super novo pra mim, eu teria minha primeira experiência/vivência em eventos fora do Brasil. SIM, sou redatora e planejamento de Live Mkt (aceitos freelas) e minha carreira profissional é essa, de criar, conceber e colocar eventos pra funcionar.

O local escolhido foi o Parque O’higgins, uma espécie de Ibirapuera, lindo, gigante e mal sinalizado. Mas tudo bem, encontramos a entrada certa e tivemos que passar por 3 conferências de ingressos/revista + retirada da pulseira. Essa logística aí causou grandes filas, mas, em troca, todo mundo ganhou edições da Revista Cañamo (organizadora do evento e especializada no tema). 

O QUE ROLOU

Lá dentro rolou bastante coisa. Tinha palco para shows – meio que um rap local interessante, uma arena bem bacana para palestras, centenas de expositores entre sementes, fertilizantes,  acessórios, vaporizadores, produtos íntimos, óleos e extrações para uso medicinal, genéticas, etc.
Saca só as fotos.

Tirei umas trezentas fotos, mas acho de bom tom passar o mood e resumir o rolê.  Afinal, eram centenas de stands de marcas conhecidas, de empresas locais, gringas e muito mais.
Inclusive, cada espaço tinha um DJ – o que gerou  um mix insano batidas enlouquecedor, heheh 😱 

MAS, entre tantas coisas, o evento ofereceu uma grande espaço para a comunidade LGBT.
Achei maraaaaa! Tinham drags andando e divulgando ações por toda feira! 👸

ATIVAÇÕES

Gente, eu trabalho com isso e tava surtando em ver o potencial desperdiçado hehehe. Brincadeiras à parte, a galera investiu na simplicidade e abusou das ROLETAS. 
Funcionou. TODAS elas tinham fila o tempo todo – e, basicamente, os prêmios eram sementes.

Do lado de fora, tinham mais ativações, tipo chuveiro pra refrescar a galera, parede de escalada, jackpot, vending machine, palco eletrônico, lounges com sobras e água fresca (água free, por conta do evento – já que aqui a água da torneira é potável) e até campeonato de quem bola um baseado mais rápido.

DESTACO O STAND DOS GATINHOS - famosos aqui no Chile por terem uma série 
na internet para arrecadar fundos pra ir à Califórnia. O dono me disse que eles foram
os primeiros gatos a saltarem de pára-quedas.

OBS: ele me disse que o projeto chama Gatoon Chile (algo assim).. não consegui
encontrar, caso alguém saiba, me manda, PLIS ❤ 

LARICA TIME!

A galera caprichou nos truck e barracas de comida. Apesar dos preços abusivos (conhecemos bem como funciona no Brasil), tinham MUITAS opções para matar a fome repentina.
Sucos naturais, gordices, frituras, waffles, xisburgui e tudo isso que você pode imaginar.
O QUE ME SALVOU FOI UM SWARME DE FALLAFEL, MAS DEVOREI ANTES DE TIRAR A FOTO.

RELAX, BABY

Apesar do calor exagerado e do ar seco, a galera ocupou bem a área. Grupos de amigos sentados na grama e stands montados como lounge deram um charminho à parte.

VIVA A DIVERSIDADE

Isso foi muito muito muito importante e quero usar para fechar. DIVERSIDADE foi a palavra que eu achei pra definir a ExpoWeed Chile 2018.

Esqueça quaisquer padrões que você tenha em sua mente sobre cannabis ou “maconheiros”. O evento mostra justamente o contrário: sem cara, idade, classe social ou penteado definidos. 

O que eu vi e senti ali foi que o mundo está sim quebrando barreiras e preconceitos, falando abertamente sobre alguns tabus que devem (e passaram da hora de) serem deixados pra trás.

A Expoweed trouxe, e traz, novas perspectivas  de um mercado importante e em constante evolução, com o intuito de abrir espaço para compartilhar conhecimento e dialogar com experts, leigos (como eu), quem busca um tratamento de saúde e tantas outras coisas.

CONCLUINDO

Apesar de analisar detalhes técnicos e criativos, o que conclui depois de 3 dias é que eu espero, realmente, que o Brasil possa crescer e amadurecer tanto em discussões ((como as que vi por ali))) quanto abrir espaço para esse business e, principalmente, esquecer pré-julgamentos e rótulos sociais.

✌️
Space besitos pra vocês 

 

4 comentários Adicione o seu

  1. Mariangela disse:

    Excelente matéria ! Adorei 👏🏼👏🏼👏🏼👏🏼
    Super completa e interessante .

    Curtir

    1. Obrigada pela mensagem, lindona. Fico feliz e animada quando vejo que você ta curtindo 😍💚

      Curtir

  2. Laura Macia Munhoz disse:

    Amei a narração dessa experiência. Obrigada, Tassi. Vou curtir muito seus posts. Bjs

    Curtir

    1. Lau, que comentário lindo. Fiquei super feliz ao ler a sua percepção sobre o post. Volte sempre.
      Ah, dá pra seguir o blog e não perder nenhuma novidade ❤ Beijos

      Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s